BLOG

Como Reduzir Custos e Despesas

Publicado em 23/02/2018

 

Antes de tudo, você sabe o que é custos e o que é despesas?!

Se sim, muito bem! Caso não aprenda agora.

Custos são os gastos realizados na produção de bens, comercialização de mercadorias ou prestação de serviços.  São diretamente vinculados ao produto ou serviço.

Exemplos:

Custo de Produção: Matéria Prima

Custo de Comercialização: Compra de Mercadoria para Revenda

Custo de Serviço: Salário do Prestador do Serviço

No caso das Despesas, são gastos realizados para manutenção da atividade operacional da empresa. Não estão diretamente ligados ao produto ou serviço.

Exemplos:

Despesas com Aluguel

Despesas com Energia

Despesas com Telefone e Internet

Então vamos lá,

Agora que você já sabe identificar um custo ou despesa, vamos falar sobre Redução de Custos e Despesas para sua Empresa.

 

O que deve saber para um bom controle financeiro

 

Não importa se a empresa está em fase inicial ou não, contar com um bom controle dos custos e despesas é essencial para correta gestão do seu negócio.

Porém na etapa de abertura de uma empresa e principalmente os dois primeiros anos de vida, o controle dos custos e despesas torna-se decisivo para sobrevivência do negócio.

A redução dos custos e despesas gera forte impacto no resultado econômico-financeiro, podendo tirar a empresa do vermelho ou até mesmo aumentar as parcelas do lucro.

Um dos erros da gestão empresarial acontece justamente por essa falta de controle. Não adianta a empresa se esforçar para gerar aumento da receita se em contrapartida os gastos se elevam também.

Dessa forma o empreendedor deve utilizar das ferramentas de gestão financeira, realizando o controle de todos os gastos necessários para a continuidade e crescimento da empresa.

Caso o empresário não tenha conhecimento de como deve realizar esse controle, deve buscar orientação de um contador ou uma consultoria financeira.

 

Dicas Para um Bom Controle Financeiro

 

5 Dicas para Reduzir os Custos e Despesas

 

  1. Livre-se do Aluguel ou diminua esse gasto: Evite ao máximo essa despesa nos primeiros anos de vida da sua empresa. A maioria dos empreendedores se engana nesse quesito. Para começar um negócio não precisa necessariamente alugar um espaço físico. Busque o jeito mais econômico para começar, seja em casa, numa garagem, ou pela internet que hoje acaba sendo uma das melhores formas de alcançar mais pessoas.

Caso você já tenha alugado um espaço físico, veja o prazo de validade do contrato e busque uma alternativa mais econômica, talvez alugar um espaço menor e reduzir o valor do aluguel seja uma possibilidade.

Muitas empresas tem reduzido esse gasto, alugando um espaço menor e otimizando o ambiente alugado.

 

  1. Reduza despesa com Energia Elétrica: Já parou para olhar o valor da fatura de energia?!

Pois é, pode ser um alto gasto para sua empresa. Verifique as instalações se estão adequadas, troque as lâmpadas para modelos mais econômicos. E certifique-se que não esteja ocorrendo desperdício de energia com equipamentos ligados desnecessariamente. Faça alguns orçamentos, caso precise adequar a instalação ou troca de lâmpadas, por exemplo, e veja quanto que será gerado de economia na conta de energia.

 

  1. Evite excesso de funcionários: Pode existir aquela dúvida, devo contratar um funcionário agora?!

Analise bem o atual resultado que empresa vem obtendo, após isso faça duas projeções: Quanto à empresa vai desembolsar com contratação? Quanto que o funcionário será rentável para a empresa? Feita essas análises a tomada de decisão de contratar ou não, tende a ser mais acertada.

Outra questão importante, quantos funcionários a minha empresa deve ter?!

Fundamental observar qual a rentabilidade de cada funcionário, caso exista algum funcionário com nível de ociosidade considerável, será melhor cortar gastos, efetuando a demissão do mesmo.

Tenha uma equipe conforme a capacidade de pagamento da empresa e que também proporcione o crescimento do negócio.

Com base no salário mínimo atual, um funcionário gera um gasto em média de R$ R$21.000,00 anual.

 

Dicas Para um Bom Controle Financeiro

 

  1. Pesquise preços com VÁRIOS Fornecedores e negocie com os melhores: Conhecer bons fornecedores trás ótimos resultados, mas essa é uma tarefa que não deve parar de ser feita.

O mercado está em constante mudança, entram e saem novos concorrentes como também fornecedores. Então não deixe de pesquisar o mercado e buscar novos fornecedores para sua empresa. Observando preço, prazo e entrega. Escolha a melhor alternativa!

 

  1. Anote TUDO em uma planilha ou sistema: Essa é a dica mais VALIOSA! Lance todos os gastos, custos, despesas, e também as receitas em uma planilha ou sistema financeiro. Assim você terá a visão geral da empresa. Com as informações você deverá fazer análises do seu negócio, observando quais são os maiores gastos, se está havendo crescimento ou diminuição da receita, o que tem gerado mais impacto no resultado econômico da empresa, e partir disso identificar possíveis alternativas para melhorar seu negócio.

Porém as informações por si só, não transforma a empresa. O empreendedor deve regularmente fazer as análise, encontrar alternativas e tomar decisões favoráveis ao crescimento da empresa.

 

Conclusão

Ter uma boa ideia, estrutura de ponta, ótima localização, entre outros fatores, não garantem o sucesso do negócio, sem uma gestão de qualidade. O Controle dos custos e despesas faz parte da gestão do negócio. Existem várias ferramentas que podem ajudar o gestor nessa função. O auxilio do contador é fundamental, pois a maior parte dessas informações o próprio contador já dispõe no sistema contábil. Portanto, senão tem esses controles, comece agora! O sucesso do seu negócio depende de você!

Não sabe por onde começar?! Conte com a gente, qualquer dúvida estamos à disposição!

Aproveite para curtir nossa página no Linkedin e Instagram e fique por dentro dos próximos posts!

Por: Evolute Contabilidade